sexta-feira, 24 de julho de 2015

MENSAGEM 13: É JÁ A ÚLTIMA HORA



É JÁ A ÚLTIMA HORA

Texto Base: I Jo 2.18a – “Filhinhos, é já a última hora”

INTRODUÇÃO:
- O Apóstolo João tinha sido um dos discípulos mais íntimos de Jesus. Havia aprendido muito a respeito do Reino de Deus.
- Após a ascensão de Cristo, João investiu toda a sua vida a evangelizar e a ensinar.
- Agora, passados mais de 50 anos da morte de Cristo, ele é o último Apóstolo vivo, e escreve uma Carta para as Igrejas da província da Ásia, que estavam sob a sua responsabilidade.
- Dentre diversas instruções e importantes advertências às Igrejas, João faz um alerta que nos arrepia até os dias de hoje: “Filhinhos, é já a última hora”.
- O que João quis dizer quando fez esse alerta? Por que esse alerta é ainda atual para as Igrejas? É o que veremos nesta mensagem.

DESENVOLVIMENTO

1) A VOLTA DE JESUS
- Da análise do contexto do alerta de João, vemos que ele certamente ser refere à volta de Jesus e ao arrebatamento da Igreja.
a) A promessa
- A volta de Jesus é a última, a mais preciosa e a mais aguardada promessa já feita à Igreja.
# Não foi feita no Antigo Testamento; Não foi feita pelos Profetas; Não foi feita pelos Sacerdotes; Não foi feita pelos Apóstolos; Não foi feita pelos anjos; Foi feita pelo próprio Jesus.
- E essa promessa foi feita de forma solene, no seu Sermão Profético, realizado no Monte das Oliveiras, às vésperas da sua morte:
- Jo 14.3 – “e, se eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também”.
Jo 14.18 – “não vos deixarei órfãos; voltarei para vós”.
Jo 14.28 – “ouvistes o que eu vos disse: vou e venho para vós”.
O Evangelho de Mateus, nos capítulos 24 e 25, detalha a promessa da volta de Jesus (Mt 24.30,31,36,42; 25.31)
- Essa promessa foi reforçada:
a) Pelos anjos: At 1.11   b) Por Paulo aos Corintios: I Co 15.51-55
c) Por Paulo aos Tessalonicenses: I Ts 4.16,17


b) A força de uma promessa
- Promessa: sf. afirmativa de que fará ou dará alguma coisa; compromisso oral ou escrito.
- Promessas tem um efeito psicológico muito forte.
# Eli para Ana (I Sm 1.17,18)
# Moisés para Calebe (Js 14.6,9-12)
- Essas pessoas viveram pela força de uma promessa.
# Se até os reis pagãos (Dario, Assuero e Herodes) cumpriram seus juramentos, que se dirá de Jesus, o Rei dos Reis? A sua palavra é digna de toda a confiança e aceitação.
- Aliás, todas as promessas bíblicas se cumpriram:
            - O nascimento virginal de Cristo
            - O nascimento de Cristo em Belém Efrata
            - A morte de Cristo num madeiro
            - A ressurreição de Cristo
Por que justamente essa não será cumprida??
- A promessa da volta de Jesus deve ser a força da nossa vida.
            a) Estou sem dinheiro, mas Jesus vem
            b) Estou humilhado, mas Jesus vem
            c) Estou desempregado, mas Jesus vem
            d) Nada está dando certo, mas Jesus vem

2) O CUMPRIMENTO DA PROMESSA
- Que Jesus vai voltar não resta a menor dúvida.
- A pergunta agora é: “quando Jesus vai voltar?”
- O próprio Jesus respondeu essa pergunta: “o dia e a hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas unicamente o meu Pai (Mt 24.36).
- Por isso Jesus manda que vigiemos (Mt 24.42; 25.13)
- Mas essa promessa vai se cumprir em breve: Diz a Palavra:
a) Ap 1.3c – “Porque o tempo está próximo”
b) Ap 3.11 – “Eis que venho sem demora”
c) Fp 4.5b – “Perto está o Senhor”
d) Hb 10.37 – “Porque ainda mais um poucochinho de tempo e o que há de vir virá, e não tardará”
e) Ap 22.7 – “Eis que presto venho”
f) Ap 22.10 – “O tempo está próximo”
g) Ap 22.12 – “Eis que cedo venho”
h) Ap 22.20 – Emblemático, pois encerra a Bíblia: “Aquele que testifica todas estas coisas diz: certamente cedo venho”.
- Mas a respeito do tempo da volta de Jesus ninguém foi mais enfático que João, quando afirmou: “Filhinhos, é já a última hora”.

3) OS DOIS ALVOS DO ALERTA DE JOÃO
a) Para os NÃO CRENTES
- O 1º alvo do alerta de João é para as pessoas que ainda não aceitaram a Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador.
- Pessoas que estão vivendo as suas vidas sem tomar conhecimento da grandiosa promessa da volta de Jesus.
# Semelhante aos tempos do Dilúvio:
            - Noé (os crentes) está pregando
            - O Dilúvio (a Grande Tribulação) está às portas
            - As pessoas estão despercebidas
            - As portas da Arca (Igreja) vão fechar
- Quem entrar na Arca será salvo; quem ficar de fora será consumido
            # Semelhante à Sodoma e Gomorra:
            - As pessoas vivem de forma que desagrada a Deus
- Os sodomitas, com seus maus costumes, estão à solta
- Eles não sabem, mas os anjos com as espadas desembainhadas já estão a postos aguardando a ordem
- Fogo e enxofre estão às portas.
- Quem tem ouvidos ouça: é já a hora de correr para os montes. E não olhar para trás.
- Tudo aqui será destruído, quem ficar será consumido.

- Filhinhos não crentes; filhinhos desviados; filhinhos que não levam Deus a sério. É já a última hora!
# A última hora; a última oportunidade; a última chance.
- Entrem para a Arca! Corram para os montes. Aceitem a Jesus.

b) Para os CRENTES
- O 2º alvo do alerta de João é para os crentes.
- É hora de vigiar. Não é hora de estar despercebido. Não é hora de parar. É já a última hora. É hora de ficar ligado e alerta.
# A Parábola das 10 virgens. É hora de ter azeite na botija
- Esta é a hora final da Colheita. Precisamos trabalhar como nunca para saquearmos o inferno e povoarmos o céu. É tempo de segar.
- É já a última hora. Se não trabalharmos agora, não vamos trabalhar mais (Ec 9.10). Chega de economizar forças. Chega de preguiça; chega de timidez.
- Não é hora de vaidade. Nem de “mi-mi-mi”.
- Vamos para as praças, vamos para as ruas.
- Se Jesus não quisesse que trabalhássemos tinha nos salvo na hora da morte, como aquele malfeitor na cruz.
- É agora ou nunca! O que você tem para apresentar a Jesus? O que você tem feito com os seus dons preciosos?
# A Lista de Oskar Schindler. “Podia ter salvo mais alguns”.

CONCLUSÃO
- Irmãos. Filhinhos. É já a última hora.
- Ame enquanto há tempo; perdoe; pregue; trabalhe.
- Amanhã poderá ser tarde demais.

CONVITE
- Nesta noite quero fazer dois convites. Para os dois alvos do alerta de João.
- Primeiro para os NÃO CRENTES. Quem, ouvindo esta mensagem, entendeu que é tempo para se concertar com Deus?
- Quem, ouvindo esta mensagem, tem o sentimento de urgência para achegar-se mais perto de Deus? (Is 55.6)
- Agora para os CRENTES. Quem, ouvindo esta mensagem, entendeu que precisamos acelerar na Obra do Senhor? Avançar?
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário