sábado, 23 de maio de 2015

AGENDA DO PREGADOR - AG 21 - ASS DEUS QR 431 SAMAMBAIA/DF

No próximo domingo, dia 24 de maio, às 9 horas, o Pastor Carlos Valente estará ministrando Estudo Bíblico sob o tema "Quem tem ouvidos ouça" na Assembleia de Deus da QR 431 em Samambaia / DF, igreja pastoreada pelo Pastor Jair.
Quem puder comparecer, será muito bem vindo. Creio que a bênção vai ser grande.

sábado, 16 de maio de 2015

MENSAGEM 10: SOMOS UM

**** Esta é a 99a mensagem disponibilizada neste Blog. Na próxima mensagem que disponibilizarmos, serão 100 esboços completos. Isso é motivo de comemoração!!
Quando disponibilizarmos nossa centésima mensagem, teremos concluído os dois primeiros volumes do Livro "Mensagens do Reino", cada um composto de 50 mensagens escolhidas.****


SOMOS UM

Texto Base: Jo 17.11,20-23


INTRODUÇÃO:
- No texto que lemos, vemos um trecho da última oração feita por Jesus pelos seus discípulos, após a Ceia. Oração familiar, de despedida, sacerdotal, antes de apresentar o sacrifício.
- Era um momento intenso na vida do Senhor Jesus, íntimo e profundo com Deus, já próximo da sua prisão, condenação e morte. Morte de cruz.
- Somente João, filho de Zebedeu, amigo próximo de Cristo, reproduz detalhes dessa oração.
- Nessa oração observamos, mais uma vez, a grandiosidade do amor de Cristo pelos seus discípulos, e a sua preocupação com eles na sua ausência física.
- E a sua preocupação, no trecho que lemos ao introduzir esta mensagem, é que os discípulos mantenham-se UNIDOS, em comunhão após a sua morte.
- E essa preocupação não se estendia somente àqueles que com ele conviviam, mas a todos aqueles que, pela Palavra, hão de crer nele.
- E isso, obviamente, inclui as Igrejas atuais e, em análise mais específica, a nós aqui presentes.

DESENVOLVIMENTO
1) QUE SEJAMOS UM COMO A TRINDADE (Jo 17.11,21a)
- O Senhor quer que sejamos um. Assim rogou ao Pai em sua oração final. Não pediu que fôssemos grandes ou ricos, mas UM.
- Enquanto o mundo prega que sejamos independentes, Jesus deseja que sejamos dependentes uns dos outros.
- E, ainda mais complexo, compara a nossa unidade com a unidade da Trindade (“para que sejam um, assim como nós” v11; “para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu, em ti” v21a).
- Ora, conforme sabemos, a Trindade é formada por três pessoas distintas, com suas próprias características, mas de mesma essência, como um único Deus.
- É assim que Deus quer que sejam seus discípulos. Cada um com sua característica; sua personalidade; suas virtudes; seus defeitos; mas todos unidos, com a mesma essência de fé em Jesus.
- O anseio de Cristo pela sua Igreja, é que sejamos um organismo vivo, único, interdependente, onde os membros agem individualmente e em grupos em prol do todo.
- Bom exemplo é o corpo, relatado por Paulo aos Romanos:

“Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros tem a mesma operação; assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros” (Rm 12.4,5)

- Deus nos deu dons específicos, não para sermos vangloriados por eles, mas para serem úteis ao organismo, que é a Igreja (ICo 12.7)
- Deus não tem prazer de que uns sejam mais exaltados que os outros; ninguém é melhor que ninguém; somos todos filhos; somos todos servos; somos todos pó. “Sem ele nada podemos fazer” (Jo 15.5b). Porque ele é a cabeça da Igreja. E nós, o corpo.
- A unidade não diz respeito a Denominações Religiosas. Mas unidade espiritual: amor a Cristo, separação do mundo, santificação na verdade, obediência à Palavra, evangelização aos perdidos.
- Um feliz, todos felizes; um triste, todos tristes.

2) QUE SEJAMOS UM TAMBÉM COM DEUS (Jo 17.21b)
- Prosseguindo na análise da oração de Jesus pelos seus discípulos, vemos que Cristo não nos tem por pouca coisa, mas nos dá uma grande e especial relevância.
- Seu pedido, agora, em Jo 17.21b, é que nós sejamos um nele e no Pai. Ou seja, o entendimento de Jesus sobre a comunhão dos cristãos vai além da esfera humana, física. Estando unidos, seremos um com Deus. E isso é mistério grandíssimo. Um milagre.
- A intenção de Cristo para nós, e assim roga ao Pai, é que nossa unidade seja tamanha, que possamos também sermos um com o Deus Trino.

3) QUE SEJAMOS UM COMO TESTEMUNHO DE FÉ (Jo 17.21c)
- Prosseguindo ainda no versículo 21, vemos que Jesus vai mais além ao rogar ao Pai que os cristãos sejam um “para que o mundo creia que Deus o enviou”.
- Ou seja, traduzindo, Jesus diz que é a união entre os irmãos que nos serve de testemunho de fé diante do mundo; o que nos faz diferentes; o que nos distingue; o que nos revela.
- E é essa união que gera, no mundo, a fé que Jesus é, de fato, o enviado de Deus.
- Ou seja, quando maltratamos nossos irmãos, quando os levamos à Justiça dos Homens, quando fazemos fofoca da vida dos outros, quando fazemos “panelinha”, quando discriminamos uns e outros, quando buscamos posições de destaque em detrimento dos irmãos, quando magoamos e entristecemos os irmãos, estamos “remando contra a maré” do Evangelho.
- Mais do que destruindo a comunhão da Igreja local, estamos impedindo o crescimento do Reino. Ou seja, ao prejudicar o irmão, estamos prejudicando o Evangelho de Deus.

# O mesmo João, em sua 1ª Epístola, traz três verdades sobre o relacionamento entre os irmãos:
a)     Qualquer que não pratica a justiça e não ama seu irmão não é de Deus (I Jo 3.10); Se não é de Deus é do diabo, conforme o início do versículo. Mas quem ama seu irmão é de Deus, é nascido de Deus e conhece a Deus (I Jo 4.7).
b)     Quem não ama seu irmão permanece na morte (I Jo 3.14); Ou seja, não é convertido, é um ímpio na Igreja.
c)     Qualquer que aborrece seu irmão é homicida (I Jo 1.15); ou seja, é um destruidor de vidas espirituais, e não tem a Vida Eterna.
# Ao contrário, quando há união entre os irmãos (Salmo 133):
a)     É bom e suave (vv 1)
b)     É como o óleo precioso (vv 2)
c)     É como o orvalho do Hermon (vv 3a)
d)     Atrai a bênção e a vida para sempre (vv 3b).

- João diz que nisto conhecemos que estamos em Deus e Deus em nós: quando amamos uns aos outros (I Jo 4.13)
- E cabalmente, esse é o novo mandamento de Jesus, que revela a importância da união entre os irmãos: “Amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei” (Jo 15.12).
- O maior de todos os mandamentos (Mc 12.30,31)
# Resgatando os Soldados Feridos no campo de Batalha.

4) A GLÓRIA DE DEUS NOS FOI DADA PARA QUE SEJAMOS UM (Jo 17.22)
- Jesus aqui revela que a Glória de Deus nos foi dada para que sejamos um.
- Os talentos nos foram dados, para que sejamos um; os dons espirituais; os milagres; a unção; a presença de Deus; tudo nos foi dado para que sejamos um.
- E às vezes não entendemos porque não sentimos mais a presença de Deus, não temos mais a mesma unção... porque não estamos sendo um com nossos irmãos.
- Quer a presença de Deus? Abençoe o seu irmão. Quer a unção que vem do alto? Ame o seu irmão.

5) SERMOS UM É TESTEMUNHO DO AMOR DE DEUS POR NÓS (Jo 17.23)
- Finalmente, Jesus em sua oração nos revela mais um mistério a respeito da união entre os irmãos: que a nossa união é um testemunho do amor de Deus por nós.
- Quando estamos unidos, o mundo conhece (vê, entende, compreende...) que Deus tem nos amado.

CONCLUSÃO
- Em sua oração final, Jesus demonstra toda a sua preocupação com a união entre os irmãos, e revela-nos pelo menos cinco mistérios a respeito da união e comunhão entre os irmãos:
1) Que seu anseio é que sejamos unidos como o é a Trindade;
2) Unidos com os irmãos, podemos também sermos unidos a Deus;
3) Que a união é o nosso testemunho de fé diante do mundo;
4) Que a glória de Deus nos foi dada para que sejamos um;
5) A unidade da Igreja é testemunho do amor de Deus por nós.

CONVITE
- Hoje é noite de Santa Ceia. Noite solene de Comunhão entre os irmãos e com Deus.
- Que possamos refletir nesta mensagem e melhorarmos sempre a nossa Comunhão.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

BREVE HISTÓRIA DO CONFIAR / ADAC

CONFIAR - CONFRATERNIZAÇÃO DE JOVENS DA ADAC - ASSEMBLEIA DE DEUS DE ÁGUAS CLARAS.
 
A CONFIAR - Confraternização para Integração, Avivamento e Restauração foi idealizada pelo Pastor Ronaldo Batista da Silva, em 2009, seu primeiro ano como Pastor da Assembleia de Deus de Águas Claras/DF, juntamente com o então Evangelista Carlos Alberto Valente Viana, líder da Mocidade local.
O nome, um acróstico que gera um verbo, foi idealizado por ambos, numa noite de Culto na Assembleia de Deus de Águas Claras/DF, a ADAC.
Desde então, anualmente é realizado o evento, pela Mocidade local, com o seu Conjunto Geração Eleita, que não para de crescer, agora juntamente com as Mocidades das Congregações vinculadas à ADAC, que passou a condição de Sede Local da Assembleia de Deus do Guará. Congregações: Samambaia (Pr Adilson Gonçalves), Vicente Pires (Pr Édson Vidal), Águas Lindas II (Pr. Valmir), Águas Lindas IV (Pr Joaquim Leal).
O evento, que ocorre na Sede da ADAC, na Avenida das Araucárias, 405 (ao lado do Posto Ipiranga), vem sendo um momento abençoado para os jovens locais e para os visitantes.
 
 
EDIÇÃO I - 2009
 
Realização: de 20 a 22/11/2009
Tema: "Tempo de Avivamento"
Pastor: Pr Ronaldo Batista da Silva
Liderança: Ev Carlos Valente, Hugo de Paula, Damares Santos
Preletores: Miss. Gedália Braga, Pr David Terto, Pb Marcos Peperário
Louvor: Geração Eleita, Márcia Hélen, Edna Ferreira
 
 
EDIÇÃO II - 2010
 
 
 
Realização: de 30/10 a 01/11/2010
Tema: "Geração Identidade Jesus"
Pastor: Pr Ronaldo Batista da Silva
Liderança: Pb Marcos Wesley
Preletores: Pr Washington, Pr Ataliba, Pr David Terto, Pr Carlos Valente
Louvor: Rio do Trono, Maciel e Banda, Leonardo Gonçalves
 
 
EDIÇÃO III - 2011
 
 
Realização: de 28 a 30/10/2011
Tema: "É tempo de buscar a Deus"
Pastor: Pr Ronaldo Batista da Silva
Liderança: Ev Dário Setúbal, Dc. Douglas Almeida, Dc Joaz Freitas
Preletores: Ev Ataliba Ramos, Pr Emival Silva
Louvor: Sara Tavares, Liz Breder, Vocal
 
 
EDIÇÃO IV - 2012
 
 
Realização: de 16 a 18/11/2012
Pastor: Pr Ronaldo Batista da Silva
Liderança: Dc. Douglas Almeida, Dc Melicégenes Rodrigues
Preletores: Pr Ataliba Ramos, Pr Joaquim Júnior, Pr Helinton Soares
Louvor: Juliana, Maciel e Banda, Conjunto Geração Eleita
 
 
EDIÇÃO V - 2013
 
 
Realização: de 11 a 13/10/2013
Tema: "O grande desafio: morrer para viver em Cristo"
Pastor: Pr Ronaldo Batista da Silva
Liderança: Pr Anísio Rodrigues
Preletores: Pr Carvalho Junior, Pr Stanley Santos, Pr Valdemir
Louvor: Orquestra Asafe, Vocal Gratidão, Grupo Melody, Ministério de Louvor da ADAC (MILADAC)
 
 
EDIÇÃO VI - 2014
 
Realização: de 07 a 09/11/2014
Tema: "Santidade"
Pastor: Pr Ronaldo Batista da Silva
Liderança: Dc Dérick Héliston, Gleiber Guimarães
Preletores: Ev Marcos Wesley, Pr Mac Ânderson, Pr Rinaldo Silva
Louvor: Rebeca Carvalho e Banda
 
 
EDIÇÃO VII - 2015
 

VEM AÍ!!!!

Quando Será? de 12 a 14/06/2015
Tema: "Avivamento 2015"
Pastor: Pr Ronaldo Batista da Silva
Liderança: Pb Dérick Héliston, Dc Gleiber Guimarães
Preletores: Pr Rodrigo Soeiro, Pr Jackson Lima, Pr Marcelo de Oliveira
Louvor: Conjunto Geração Eleita e Ministério de Louvor da ADAC (MILADAC)
 
** Histórico em fase de construção. Aceito contribuições para complementações com colaboradores, pregadores, cantores que estiveram em nossas Confraternização e que porventura foram omitidos, por equívoco, neste histórico.
 
Pastor Carlos Valente

 
 

AGENDA DO PREGADOR - AG 20 - ADAC ASA SUL / DF

Atendendo a novo convite formulado pelo Evangelista Israel Matos, líder da Congregação da ADAC - Assembleia de Deus de Águas Claras na Asa Sul, o Pastor Carlos Valente estará ministrando a preciosa Palavra de Deus naquela belíssima Congregação no próximo sábado, dia 16 de maio, às 19h30min. A Congregação fica no Templo do Exército da Salvação, na 610 Sul, L2 Sul, e funciona todos os sábados. Podendo, vá lá!!

AGENDA DO PREGADOR - AG 19 - ASS DEUS ÁGUAS CLARAS - ADAC - DF

Atendendo a convite (ou melhor, convocação) do Pastor Ronaldo Batista da Silva, líder da ADAC - Assembleia de Deus de Águas Claras, o pregador Pastor Carlos Valente ministrou a poderosa Palavra de Deus no Culto Dominical daquela belíssima Igreja, em 10 de maio de 2015. O tema da mensagem foi "DEUS NÃO MUDA" (Malaquias 3.6, parte "a"). Estou feliz porque sei que, mais uma vez, Deus me usou neste Chamado.

sábado, 9 de maio de 2015

MENSAGEM 09: O HOMEM EM BUSCA DE DEUS

O HOMEM EM BUSCA DE DEUS

Texto Base: Mt 27.51a
“Eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo”.

INTRODUÇÃO:
- Quando Deus criou o homem, Ele tinha o propósito de se relacionar pessoalmente com a sua criação.
- A intenção de Deus, ao fazer o homem à sua imagem e semelhança, era a de interagir com ele; dialogar com ele; conviver com ele; fazer parte da vida dele.
- Tanto que, no início dos tempos, observo um Deus bem próximo do homem, orientando-lhe, dando-lhe tarefas, passeando no Jardim do Éden pela viração do dia (Gn 3.8).
- A Bíblia diz que, após pecarem, Adão e Eva ouviram a voz de Deus e se esconderam. Isso demonstra a intimidade que tinham:
            a) conheciam bem a voz de Deus;
            b) se se esconderam, é porque sabiam que eram procurados.
- Entretanto, o pecado fez separação entre Deus e o homem. Um Deus santo não tolera o pecado que estava no homem.
- A pior das penalidades pelo pecado foi o homem ficar privado da presença, da glória, da comunhão diária com Deus.
- Porque todos pecaram e destituídos foram da glória de Deus.
- A partir daquele dia, Deus nunca mais falou com Adão.

DESENVOLVIMENTO
- Desde Adão o homem passou a viver distante de Deus, sem a comunhão com aquele que o criou.
- Mas o nosso espírito (o fôlego), que veio de Deus, clama por Ele. O nosso espírito tem necessidade de Deus. Tem saudade de Deus.
- E alguns homens passaram a buscá-Lo, para celebrá-Lo, para adorá-Lo, para bendizê-Lo.
- E passaram a construir edificações com esse fim: um local específico para adoração.
 
1) O ALTAR
- Nos tempos mais remotos, os homens construíram altares para buscarem e adorarem a Deus.
- Eram elevações, feitas de terra ou de pedras, com uma superfície superior para fins de oferecimentos a Deus.
 
 
 
- Nossos 1º patriarcas edificaram altares para achegarem-se a Deus:
            - Noé, logo após o dilúvio (Gn 8.20)
            - Abraão (Gn 12.7,8;13.18;22.9)
            - Isaque (Gn 26.25)
            - Jacó (Gn 33.20; 35.7)
            - Moisés (Ex 17.15)
- Deus se agradava dos altares, e Ele mesmo ordenou a alguns homens que lhe edificassem altares.
- E quando o homem edificava altares debaixo do temor do Senhor, com o objetivo de adorá-lo, o Senhor manifestava a sua Glória.
- Podia, então, o homem, ainda que por pouco tempo, desfrutar da presença e da glória de Deus.
- Podia, então, o espírito humano, entrar em contato com o Espírito Santo do criador, e adorá-Lo como estava previsto no princípio.
2) O TABERNÁCULO
- Com o avançar dos anos, homens adquiriram capacidade construtiva, com novas ferramentas, e a dominar outras habilidades.
- E, com o mesmo propósito dos altares, buscou o homem construir um novo local específico para a busca e a adoração do Senhor.
- E foi o próprio Deus que ordenou a Moisés, enquanto caminhavam pelo deserto, de construir um tabernáculo (Ex 25.8), para estabelecer contato pessoal, mesmo limitado, com o homem.
- Foi Deus quem projetou o tabernáculo, em suas dimensões, materiais, em seus mínimos detalhes.
- Foi também Ele quem deu as ordenanças para as celebrações.
- Isso mostra que Deus se agrada de que seja adorado em um local específico, edificado para esse fim.
- O tabernáculo era uma construção móvel, que acompanharia os israelitas durante a sua caminhada no deserto.
 
 
 
- O tabernáculo foi dividido em três partes: A – O pátio; B – O Lugar Santo; C – O Lugar Santíssimo (o Santo dos Santos)
- A – O PÁTIO
(1) A Porta
- A porta é o 1º lugar que precisa passar quem quer entrar nos mistérios de Deus. O 1º passo é adentrar pelas portas.
- A Igreja é uma porta. A porta da salvação. Entre por ela.
(2) O Altar do Holocausto
- Todo aquele que entra na Igreja precisa sacrificar a sua carne.
- É impossível agradar a Deus estando na carne, no pecado.
(3) O Lavatório
- Aqui havia água corrente, para limpeza.
- É necessário que sejamos lavados e remidos na Casa de Deus.
- B – O LUGAR SANTO
(4) A Mesa dos Pães
- Paes nos falam da Palavra de Deus
(5) O Candelabro de Ouro (azeite puro de oliveiras)
(6) O Altar do Incenso
- Incenso nos fala de oração
- C – O LUGAR SANTÍSSIMO
(7) A Arca da Aliança (símbolo da presença de Deus)
3) O TEMPLO
- Com o avançar dos anos, o crescimento civilizatório e com a ocupação de Jerusalém pelos filhos de Israel, um homem (o rei Davi) desejou construir um templo fixo para busca e adoração.
- Entretanto, a Davi não lhe foi permitido edificar o templo porque era homem sanguinário.
- Mas no ano 480 após a saída do Egito, no 4º ano do reinado de Salomão, este começou a edificar a Casa do Senhor (I Rs 6.1).
- O templo possuía as mesmas características do tabernáculo. Não era uma construção suntuosa.
 
 
- Também continha o Pátio, o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo, e possuía todos elementos do tabernáculo, dispostos de igual modo.
- Nos tempos de Jesus Cristo, o Templo de Jerusalém, já reconstruído, representava o local de busca e adoração a Deus.
- Entretanto, um acesso restrito, a um único povo, a uma única tribo, a uma única gente.
- Muitos ansiavam apenas espiar o Templo mas não podiam.
- Estrangeiros (gentios), mulheres, deficientes físicos, crianças e velhos não tinham qualquer oportunidade de adentrar ao Templo.
CONCLUSÃO
4) JESUS, A NOVA ALIANÇA
- A Antiga Aliança era restrita, mas o amor de Deus era muito maior e mais abrangente.
- O desejo do homem de achar a Deus não era maior do que o desejo de Deus de ser achado.
- Por isso Ele mesmo veio e habitou entre nós; Jesus é o mediador de um Novo Testamento, uma nova aliança:
- Jesus é a Porta (Jo 10.9);
- Ele é o holocausto suficiente (Jo 1.29);
- Ele é a fonte de águas (Jo 4.13,14);
- Ele é o Pão da Vida (Jo 6.35);
- Ele é a Luz do Mundo (Jo 9.5);
- Ele é o Caminho (Jo 14.6);
- Ele e Deus são um (Jo 10.30).
- O único elemento do tabernáculo e também do templo que não se refletem em Jesus era o véu.
- O véu era o símbolo da separação entre Deus e o homem.
- O véu impedia o homem sedento de Deus de encontrá-lo.
- Quando Jesus se entregou por mim, naquela Cruz, assim que expirou, o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo.
- Partiu do alto, partiu de cima, partiu de Deus.
- Com isso Jesus reconciliou o homem com Deus.
- Com isso Jesus abriu o acesso do homem à intimidade com Deus.
- Com isso Jesus escancarou as portas para todos os que antes estavam alijados de se encontrarem com Deus.
CONVITE
- O véu se rasgou. O acesso ao Lugar Santíssimo está livre.
- Jesus é melhor que altares, que tabernáculo e que o templo.
- A porta está aberta, mas muitos estão de fora; muitos estão no pátio; muitos estão no Lugar Santo, mas não entram no S. Santos.
- Entre hoje, com ousadia (Hb 10.19,20).
- Quem quer entrar, levante a sua mão.

domingo, 3 de maio de 2015

PROVA - LIVRO DE ESDRAS

PROVA SOBRE O LIVRO DE ESDRAS

01 – Em qual ano do reinado de Ciro aquele rei persa decidiu mandar reedificar o templo do Senhor em Jerusalém? (4 pts)
(   ) 1º ano
(   ) 2º ano
(   ) 3º ano
(   ) 4º ano

02 – Quem profetizou que, passados 70 anos de escravidão na Babilônia, Deus os traria de volta a Jerusalém? (4 pts)
(   ) Isaías
(   ) Ezequiel
(   ) Jeremias
(   ) Daniel

03 – Qual o nome do tesoureiro do rei Ciro que enviou utensílios para Jerusalém, pela mão de Sesbazar, príncipe de Judá? (4 pts)
(   ) Belerofonte
(   ) Elisabe
(   ) Orni
(   ) Mitredate

04 – De acordo com Ed 2, quantas pessoas foram levadas a Jerusalém junto com Zorobabel, sem contar os servos e as servas? (4 pts)
(   ) 40.000
(   ) 41.830
(   ) 42.360
(   ) 43.820

05 – Zorobabel e Jesua foram os líderes da primeira leva de israelitas que retornaram a Jerusalém. De quem eram filhos, respectivamente? (4 pts)
(   ) Querube - Sefatias
(   ) Sefatias - Querube
(   ) Jozadaque - Sealtiel
(   ) Sealtiel - Jozadaque

06 – Qual foi a festa celebrada pelos filhos de Israel tão logo entraram em Jerusalém? (4 pts)
(   ) Festa dos Tabernáculos
(   ) Festa de Pentecoste
(   ) Festa de Purim
(   ) Festa dos Pães Asmos

07 – Houve celebração quando os edificadores lançaram os alicerces do templo do Senhor. Quem liderou os louvores? (4 pts)
(   ) O próprio Zorobabel
(   ) Os levitas, filhos de Asafe
(   ) Esdras, o escriba
(   ) Ânderson Freire

08 – O que aconteceu c/ os mais velhos, chefes dos pais, quando viram o fundamento do templo? (4 pts)
(   ) Cantaram com todas as forças
(   ) Dançaram  como se fossem jovens
(   ) Choraram em altas vozes
(   ) Trancaram-se em suas casas

09 – Qual foi a proposta dos adversários de Judá e Benjamin, que foi recusada por Zorobabel? (4 pts)
(   ) “Deixai-nos edificar convosco”
(   ) “Descei para celebrarmos”
(   ) “Parai a obra para sacrificarmos a Deus”
(   ) “Retornai para a Babilônia”

10 – Para qual rei os adversários de Judá e Benjamim enviaram a 1ª carta com falsas acusações a respeito de Zorobabel e Jesua? (4 pts)
(   ) Rei Ciro
(   ) Rei Dario
(   ) Rei Nabucodonosor
(   ) Rei Assuero

11 – Quais foram os relatores da 2ª carta com falsas acusações enviada ao rei Artaxerxes? (4 pts)
(   ) Reum, o chanceler, e Sinsai, o escrivão
(   ) Sambalate, o chanceler, e Tobias, o escrivão
(   ) Osnapar, o chanceler, e Reum, o escrivão
(   ) Sinsai, o chanceler, e Osnapar, o escrivão

12 – Qual foi a reação e a ordem de Artaxerxes ao receber a carta com as falsas acusações? (4 pts)
(   ) “ordena-se que apedrejem Zorobabel”
(   ) “deixai aqueles homens em paz”
(   ) “dai ordem para que aqueles homens parem”
(   ) “prendei a Zorobabel e Jesua por rebelião”

13 – De acordo com Ed 5, quais foram os profetas levantados por Deus para profetizarem no 2º ano do reinado de Dario, o persa? (4 pts)
(   ) Ezequiel e Daniel
(   ) Isaías e Jeremias
(   ) Habacuque e Oséias
(   ) Ageu e Zacarias

14 – As obras do templo foram retomadas (após 18 anos paralisadas). Quais foram os líderes nessa 2ª fase? (3 pts)
(   ) Tatenai e Setar-Bozenai
(   ) Zorobabel e Jesua
(   ) Tatenai e Jesua
(   ) Zorobabel e Tatenai

15 – Em que local se achou um memorial, nos tempos do Rei Dario, que registrava a ordem de Ciro para reedificação do templo de Jerusalém? (3 pts)
(   ) Em Jerusalém
(   ) Em Acmetá
(   ) Em Damasco
(   ) Em Hebrom

16 – De acordo com a ordem do Rei Ciro, quais seriam a altura e a largura do templo? (3 pts)
(   ) 60 côvados de altura; 60 côvados de largura
(   ) 50 côvados de altura; 60 côvados de largura
(   ) 60 côvados de altura; 50 côvados de largura
(   ) 50 côvados de altura; 50 côvados de largura

17 – Em que dia, mês e ano foi concluída a obra de reedificação do templo em Jerusalém? (3 pts)
(   ) dia 12º do mês de quisleu, no 4º ano do rei Dario
(   ) dia 8º do mês de nisã, no 8º ano do rei Dario
(   ) dia 3º do mês de adar, no 6º ano do rei Dario
(   ) dia 15º do mês de sivã, no 10º ano do rei Dario

18 – Qual foi a 1ª festa celebrada no templo? (3 pts)
(   ) Festa dos Tabernáculos
(   ) Festa de Pentecoste
(   ) Festa da Páscoa
(   ) Festa de Purim

19 – De acordo com Ed 7, Esdras era descendente de que patriarca? (3 pts)
(   ) Moisés
(   ) Davi
(   ) Arão
(   ) Josué

20 – Qual era um atributo de Esdras? (3 pts)
(   ) Escriba hábil na Lei de Moisés
(   ) Guerreiro hábil com espada e lança
(   ) Cantor e compositor
(   ) Ourives do rei

21 – Artaxerxes decretou que muitas riquezas fossem levadas para Jerusalém pelas mãos de Esdras. Qual era o limite em prata? (3 pts)
(   ) até 1.000 talentos de prata
(   ) até 100 talentos de prata
(   ) até 50 talentos de prata
(   ) até 10 talentos de prata

22 – Quais foram as quatro penas atribuídas por Artaxerxes para aquele que não observasse a Lei de Deus? (3 pts)
(   ) morte, humilhação, multa, prisão
(   ) morte, humilhação, degredo, prisão
(   ) morte, degredo, multa, prisão
(   ) morte, humilhação, degredo, multa

23 – Quando Esdras contou os homens que subiram à Babilônia na sua liderança, o que constatou? (3 pts)
(   ) que não haviam filhos de Efraim
(   ) que não haviam filhos de Levi
(   ) que não haviam filhos de Judá
(   ) que não haviam filhos de Benjamim

24 – Junto a que rio Esdras apregoou jejum? (3 pts)
(   ) rio Nilo
(   ) rio Jordão
(   ) rio Eufrates
(   ) rio Aava

25 – O que fez Esdras ao ser informado que o povo de Israel não se separara dos povos da terra? (3 pts)
(   ) Rasgou a veste e o manto e arrancou os cabelos
(   ) Levantou a voz e chorou até o meio dia
(   ) Proclamou um jejum para todo o povo
(   ) Tentou se enforcar num madeiro

26 – Que homem sugeriu a Esdras que os filhos de Israel despedissem suas mulheres e filhos? (3 pts)
(   ) Hananias, filho de Jerel
(   ) Azarias, filho de Jetel
(   ) Secanias, filho de Jeiel
(   ) Zacarias, filho de Joel

27 – Esdras entrou numa câmara e ali não comeu nem bebeu, pois estava angustiado. De quem era a câmara? (3 pts)
(   ) Jeoaquim, filho de Eleasabe
(   ) Jeoanã, filho de Eliasibe
(   ) Eliaquim, filho de Jeoasibe
(   ) Elianã, filho de Joaquim

28 – Quantos capítulos tem o livro de Esdras? (3 pts)
(   ) 08
(   ) 09
(   ) 10
(   ) 12

29 – Além de despedirem suas mulheres e filhos, o que mais fizeram os filhos dos sacerdotes? (3 pts)
(   ) Ofereceram um bode do rebanho pelo delito
(   ) Ofereceram um novilho do rebanho pelo delito
(   ) Ofereceram um carneiro do rebanho pelo delito
(   ) Ofereceram uma vaca do rebanho pelo delito

Versão diagramada para impressão:

https://www.dropbox.com/s/yr9mrrt5mi653ht/011%20-%20prova%20esdras.pdf?dl=0