domingo, 2 de agosto de 2015

MENSAGEM 14: O SEGREDO DA VITÓRIA


O SEGREDO DA VITÓRIA

Texto Base: Mt 6.33 – “Mas buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas”.

TESE:
- Todos nós queremos vencer na vida. Isso é algo natural.
- Todos nós desejamos ter uma boa saúde física e mental; uma família abençoada; sustento para comer e vestir; um bom emprego; uma carreira eclesiástica de bons frutos.
- Isso é muito natural, não há pecado nenhum nisso.
- Entretanto, nem sempre conseguimos essas coisas.
ü  Às vezes nos falta a saúde;
ü  Às vezes falta a paz no lar;
ü  Às vezes passamos por dificuldades financeiras;
ü  Às vezes o nosso trabalho nos desagrada;
ü  Às vezes a carreira ministerial está mirrada.
- E essas situações, muitas vezes somadas, nos entristecem. Alguns chegam a pensar que não nasceram para vencer; alguns chegam inclusive a pensar que Deus os abandonou.
- Alguns pensam que estão se esforçando tanto para que tudo dê certo, mas o seu trabalho parece vão.
ü  Cuidam da saúde, não bebem, não fumam, dormem cedo, mas estão enfermos;
ü  Cuidam da família, mas o casamento está se deteriorando, os filhos estão rebeldes;
ü  Trabalham tanto, mas o mês sempre parece maior que o salário, e as contas estão cada dia mais difíceis de pagar;
ü  No trabalho, o chefe parece que o persegue, nada o que você faz o agrada;
ü  Você lê a Bíblia, ora, jejua, mas as portas não se abrem.
- E é nessas horas que muitos gostariam de saber o segredo da vitória, o que fazer para alcançar uma vida cheia da graça de Deus.
- Nesta manhã vamos refletir sobre o que a Bíblia diz ser o “Segredo da Vitória”.

DESENVOLVIMENTO:
- Nos tempos em que Jesus habitou corporalmente entre nós, há aproximadamente 2.000 anos atrás, ele observou que muitos dos seus seguidores estavam ansiosos sobre essas coisas materiais (Mt 6.25).
- E, em sua sabedoria sem igual, Ele nos ensinou uma receita simples, que é o Segredo da Vitória: “Mas buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6.33).

1) PRIORIZE O REINO DE DEUS
- Jesus nos ensina a priorizar as coisas espirituais, e não as coisas materiais; a priorizar as coisas que são de cima, e não as que são da terra. (Ver Cl 3.2)
- Teoricamente, parece um conselho, uma recomendação (ou será determinação, uma ordem?) bastante simples de cumprir.
- Mas não é.
- O mundo nos encanta como um amuleto balançando. Como um forno de frango assado encanta um cachorro.
- As coisas terrenas parecem ser muito boas. Muito desejáveis.
- E esse encanto vai nos dominando pouco a pouco, de tal forma e tamanho, que acabamos por não priorizar o Reino de Deus.
- Via de regra, deixamos o resto para as coisas de Deus.
ü  O resto de nosso tempo (Trabalha 48 horas semanais, vê tevê 2 h por dia, e quando o fim do culto atrasa, fica reclamando)
ü  O resto de nosso dinheiro (a nota de R$ 100 no Shopping, a de R$ 50 na Pizzaria, e a de R$ 2 na Igreja).
- E, por estarmos cada vez mais apegados às coisas materiais, paradoxalmente acabamos por perdê-las, afastá-las.
- Estamos tão apaixonados pela saúde, que acabamos perdendo-a; vale o mesmo para a família, para o dinheiro, para o trabalho e para a Igreja.
# Um antigo Pastor, que já está na glória, chamado Adamastor Rosa, sempre me dizia, quando eu ainda era bem jovenzinho: “não se esqueça de Mateus 6.33”.

a) “Buscai”
- Jesus inicia suas palavras dizendo: “buscai”.
- Se buscamos algo, é porque ele não nos vem “de bandeja”; se precisamos buscar, é porque ele ainda não é nosso. Ainda não está em nossa posse.
- Os dicionários definem “buscar”, como empenhar-se para encontrar algo; esforçar-se; dedicar-se;
- Ou seja, esse verbo, por si só, nos mostra que há algo trabalhoso, que requer nossa dedicação, que precisamos fazer para vencer.
- Ou seja, se não houver empenho e atenção, podemos por tudo a perder.
- Buscar é estar continuadamente ocupado num objetivo. (Hb 12.2). Não podemos perder o foco.
- Deus disse: “buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração” (Jr 29.13).
- Paulo ensina que devemos buscar as coisas que são de cima (Cl 3.1)

b) “Primeiro”
- Primeiro nos fala de prioridade.
- Prioridade é aquilo que devemos fazer necessariamente; é aquilo que não podemos deixar de fazer de jeito nenhum.
- E agora nós começamos a entender porque muitas vezes as coisas não dão certo em nossa vida; porque muitas vezes estamos derrotados: porque fazemos muitas coisas, mas deixamos de fazer o que realmente importa (que é buscar o Reino de Deus).
# Marta e Maria (Lc 10.38-42) # Marta estava ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas só uma coisa lhe era necessária, e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.
- Sendo mais claro: Trabalhamos muito, nos divertimos muito, vemos muita televisão; ficamos muito no computador; somos muito sociais; trabalhamos muito no templo; discutimos muito sobre muitos assuntos; mas deixamos o essencial sempre para depois.

c) “O Reino de Deus”
- O Reino de Deus aqui nesse contexto aborda a vida eterna, mas não somente a vida eterna.
- O Reino de Deus aqui abrange a soberania de Deus, as coisas do alto; as revelações do Espírito Santo, todas as coisas espirituais.
- Irmãos, estamos ficando muito carnais nesses últimos tempos. Estamos ficando muito materiais. Estamos ficando muito críticos. Estamos muito apegados às coisas desse mundo.
- Jesus nos manda que deixemos as coisas materiais para o segundo plano. O nosso descanso não é aqui.
- Ver Mt 6.19-21.

d) “e a sua justiça”
- A justiça de Deus está revelada em seus mandamentos.
- Quando Jesus diz: “buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça”, está falando que devemos buscar cumprir a sua justiça, isto é, os seus mandamentos.
- Isso implica em uma vida santa. Uma vida separada do pecado. Uma vida menos conformada com o mundo (Rm 12.2) – conformada nesse caso pode ser traduzida “com a forma”.
- Jesus nos ensina que não devemos ter a mesma forma do mundo.
# Daniel e seus amigos decidiram não se contaminar com o manjar do rei (Dn 1.8).

2) A PROMESSA DE CRISTO
- Depois do conselho, da recomendação, da ordem, do mandamento, de que devemos “buscar primeiro o Reino de Deus e a sua justiça”, Jesus nos revela o prêmio que recebem aqueles que cumprem essa ordem.
- De alguma forma, é um mandamento com promessa.
- O prêmio é: “todas essas coisas vos serão acrescentadas”
- Ou seja:
ü  Quando priorizo o Reino, minha saúde melhora
ü  Quando priorizo o Reino, minha família é abençoada
ü  Quando priorizo o Reino, não nos falta o sustento
(A viúva de Sarepta)(Deus manda maná, multiplica o pão)
ü  Quando priorizo o Reino, a profissão prospera
(Jesus disse a Pedro que quem deixa tudo por amor a ele, recebe 100 x mais nessa vida, e ao findar, a vida eterna).
ü  Quando priorizo o Reino, o ministério decola
- Isso acontece porque quando priorizamos o Reino de Deus, Deus tem liberdade para cuidar de nós.
- É isso: quando eu cuido das coisas de Deus, Deus cuida das minhas coisas.

3) QUANDO PRIORIZO O REINO, DESAPEGO DA TERRA
- Aqui está uma realidade muito clara e cristalina: quanto mais me envolvo com as coisas que são de cima, menos me importo com as que são da terra; quanto mais me importo com as coisas da terra, menos me envolvo com as coisas que são de cima.
- Quando priorizo o Reino de Deus, desapego da terra.
- Uma coisa é consequência da outra.
- Via de regra, o nosso erro é que queremos resolver tudo sozinhos.
# O antigo hino nos ensina: “Não tenhas sobre ti...”
- Nesses próximos dias precisamos ser menos Marta e mais Maria.
- Em Mt 6.34, Jesus nos recomenda que não estejamos inquietos pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo.
- Não por acaso, Jesus pediu na oração modelo o “pão de cada dia”, um milagre diário, a dependência diária de Deus. Muitos querem guardar pão para uma semana, essa não é a matemática de Deus.
- Observem que o maná caía diariamente, e quem colhesse mais do que era necessário era para sua perda, porque o maná estragava de um dia para o outro.
- Deus quer que entreguemos tudo em suas mãos. Nossa vida, nosso futuro, nossas ansiedades.
- Por isso Jesus disse: “Vinde a mim todos vós que estais cansados e sobrecarregados, que eu vos aliviarei; tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para vossas almas; porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve”.(Mt 11.28-30). É para tomar.
- O Salmista Davi aconselhou “Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele, e ele tudo fará” (Sl 37.5). É para entregar.
- Pedro ensina que devemos lançar “sobre ele toda a nossa ansiedade, porque ele tem cuidado de nós” (I Pe 5.7). É para lançar.
# O alpinista que morreu a poucos metros do chão.
- Quando eu entrego tudo nas mãos do Senhor, Ele faz tudo o que eu preciso.
- Disse o salmista Salomão: “Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela” (Sl 127.1); e complementa dizendo: “inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores, pois assim dá ele aos seus amados o sono” (Sl 127.2).
- Isso quer dizer que o Senhor trabalha para os seus amados enquanto eles dormem.
- As coisas de Deus são bem diferentes das coisas da terra:
- Quanto mais me apego, menos tenho. E quanto mais entrego a Deus, mais eu recebo.
- Nas coisas de Deus funciona assim:
ü  Quer ser grande, diminua (João Batista)
ü  Quer ser honrado, se humilhe (a humildade precede a honra) (Ver I Pe 5.6)
ü  Quer receber, dê. “Daí e ser-vos-á dado...”(Lc 6.38).

CONCLUSÃO
- Aqui em Mateus 6.33 está o segredo da vitória. O segredo da vitória é buscar o Reino de Deus e a sua justiça. Todas essas coisas nos serão acrescentadas.

AGENDA DO PREGADOR - AG 29: ASS DEUS ÁGUAS CLARAS / DF

Nesta noite de 02 de agosto, pela misericórdia de Deus, estarei ministrando a preciosa Palavra de Deus no Culto dominical da Assembleia de Deus de Águas Claras, com o tema "Os ...três grandes fundamentos da igreja". Mensagem inédita.
Agradeço ao Pastor Ronaldo Batista da Silva, líder daquela Sede Local, pelo prestimoso convite.
Você é meu convidado! A Assembleia de Deus de Águas Claras fica na Avenida das Araucárias, 405, ao lado do Shopping Maggiore e do Posto Ipiranga. O Culto terá início às 19 horas.
Vem comigo!

DESEMPENHO DO BLOG DO VALENTE

Agradeço a Deus pelo bom desempenho do nosso querido Blog do Valente (http://blog-do-valente.blogspot.com.br/). Nos últimos quatro meses vem batendo recorde sobre recorde, sempre acima de 3.000 visualizações de página por mês: abril: 3.037 visualizações; maio: 3.051; junho: 3.096; julho: 3.097. Isso significa que, nos últimos quatro meses, recebemos uma média de 100 visualizações por dia. Isso é muito gratificante.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

MENSAGEM 13: É JÁ A ÚLTIMA HORA



É JÁ A ÚLTIMA HORA

Texto Base: I Jo 2.18a – “Filhinhos, é já a última hora”

INTRODUÇÃO:
- O Apóstolo João tinha sido um dos discípulos mais íntimos de Jesus. Havia aprendido muito a respeito do Reino de Deus.
- Após a ascensão de Cristo, João investiu toda a sua vida a evangelizar e a ensinar.
- Agora, passados mais de 50 anos da morte de Cristo, ele é o último Apóstolo vivo, e escreve uma Carta para as Igrejas da província da Ásia, que estavam sob a sua responsabilidade.
- Dentre diversas instruções e importantes advertências às Igrejas, João faz um alerta que nos arrepia até os dias de hoje: “Filhinhos, é já a última hora”.
- O que João quis dizer quando fez esse alerta? Por que esse alerta é ainda atual para as Igrejas? É o que veremos nesta mensagem.

DESENVOLVIMENTO

1) A VOLTA DE JESUS
- Da análise do contexto do alerta de João, vemos que ele certamente ser refere à volta de Jesus e ao arrebatamento da Igreja.
a) A promessa
- A volta de Jesus é a última, a mais preciosa e a mais aguardada promessa já feita à Igreja.
# Não foi feita no Antigo Testamento; Não foi feita pelos Profetas; Não foi feita pelos Sacerdotes; Não foi feita pelos Apóstolos; Não foi feita pelos anjos; Foi feita pelo próprio Jesus.
- E essa promessa foi feita de forma solene, no seu Sermão Profético, realizado no Monte das Oliveiras, às vésperas da sua morte:
- Jo 14.3 – “e, se eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também”.
Jo 14.18 – “não vos deixarei órfãos; voltarei para vós”.
Jo 14.28 – “ouvistes o que eu vos disse: vou e venho para vós”.
O Evangelho de Mateus, nos capítulos 24 e 25, detalha a promessa da volta de Jesus (Mt 24.30,31,36,42; 25.31)
- Essa promessa foi reforçada:
a) Pelos anjos: At 1.11   b) Por Paulo aos Corintios: I Co 15.51-55
c) Por Paulo aos Tessalonicenses: I Ts 4.16,17


b) A força de uma promessa
- Promessa: sf. afirmativa de que fará ou dará alguma coisa; compromisso oral ou escrito.
- Promessas tem um efeito psicológico muito forte.
# Eli para Ana (I Sm 1.17,18)
# Moisés para Calebe (Js 14.6,9-12)
- Essas pessoas viveram pela força de uma promessa.
# Se até os reis pagãos (Dario, Assuero e Herodes) cumpriram seus juramentos, que se dirá de Jesus, o Rei dos Reis? A sua palavra é digna de toda a confiança e aceitação.
- Aliás, todas as promessas bíblicas se cumpriram:
            - O nascimento virginal de Cristo
            - O nascimento de Cristo em Belém Efrata
            - A morte de Cristo num madeiro
            - A ressurreição de Cristo
Por que justamente essa não será cumprida??
- A promessa da volta de Jesus deve ser a força da nossa vida.
            a) Estou sem dinheiro, mas Jesus vem
            b) Estou humilhado, mas Jesus vem
            c) Estou desempregado, mas Jesus vem
            d) Nada está dando certo, mas Jesus vem

2) O CUMPRIMENTO DA PROMESSA
- Que Jesus vai voltar não resta a menor dúvida.
- A pergunta agora é: “quando Jesus vai voltar?”
- O próprio Jesus respondeu essa pergunta: “o dia e a hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas unicamente o meu Pai (Mt 24.36).
- Por isso Jesus manda que vigiemos (Mt 24.42; 25.13)
- Mas essa promessa vai se cumprir em breve: Diz a Palavra:
a) Ap 1.3c – “Porque o tempo está próximo”
b) Ap 3.11 – “Eis que venho sem demora”
c) Fp 4.5b – “Perto está o Senhor”
d) Hb 10.37 – “Porque ainda mais um poucochinho de tempo e o que há de vir virá, e não tardará”
e) Ap 22.7 – “Eis que presto venho”
f) Ap 22.10 – “O tempo está próximo”
g) Ap 22.12 – “Eis que cedo venho”
h) Ap 22.20 – Emblemático, pois encerra a Bíblia: “Aquele que testifica todas estas coisas diz: certamente cedo venho”.
- Mas a respeito do tempo da volta de Jesus ninguém foi mais enfático que João, quando afirmou: “Filhinhos, é já a última hora”.

3) OS DOIS ALVOS DO ALERTA DE JOÃO
a) Para os NÃO CRENTES
- O 1º alvo do alerta de João é para as pessoas que ainda não aceitaram a Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador.
- Pessoas que estão vivendo as suas vidas sem tomar conhecimento da grandiosa promessa da volta de Jesus.
# Semelhante aos tempos do Dilúvio:
            - Noé (os crentes) está pregando
            - O Dilúvio (a Grande Tribulação) está às portas
            - As pessoas estão despercebidas
            - As portas da Arca (Igreja) vão fechar
- Quem entrar na Arca será salvo; quem ficar de fora será consumido
            # Semelhante à Sodoma e Gomorra:
            - As pessoas vivem de forma que desagrada a Deus
- Os sodomitas, com seus maus costumes, estão à solta
- Eles não sabem, mas os anjos com as espadas desembainhadas já estão a postos aguardando a ordem
- Fogo e enxofre estão às portas.
- Quem tem ouvidos ouça: é já a hora de correr para os montes. E não olhar para trás.
- Tudo aqui será destruído, quem ficar será consumido.

- Filhinhos não crentes; filhinhos desviados; filhinhos que não levam Deus a sério. É já a última hora!
# A última hora; a última oportunidade; a última chance.
- Entrem para a Arca! Corram para os montes. Aceitem a Jesus.

b) Para os CRENTES
- O 2º alvo do alerta de João é para os crentes.
- É hora de vigiar. Não é hora de estar despercebido. Não é hora de parar. É já a última hora. É hora de ficar ligado e alerta.
# A Parábola das 10 virgens. É hora de ter azeite na botija
- Esta é a hora final da Colheita. Precisamos trabalhar como nunca para saquearmos o inferno e povoarmos o céu. É tempo de segar.
- É já a última hora. Se não trabalharmos agora, não vamos trabalhar mais (Ec 9.10). Chega de economizar forças. Chega de preguiça; chega de timidez.
- Não é hora de vaidade. Nem de “mi-mi-mi”.
- Vamos para as praças, vamos para as ruas.
- Se Jesus não quisesse que trabalhássemos tinha nos salvo na hora da morte, como aquele malfeitor na cruz.
- É agora ou nunca! O que você tem para apresentar a Jesus? O que você tem feito com os seus dons preciosos?
# A Lista de Oskar Schindler. “Podia ter salvo mais alguns”.

CONCLUSÃO
- Irmãos. Filhinhos. É já a última hora.
- Ame enquanto há tempo; perdoe; pregue; trabalhe.
- Amanhã poderá ser tarde demais.

CONVITE
- Nesta noite quero fazer dois convites. Para os dois alvos do alerta de João.
- Primeiro para os NÃO CRENTES. Quem, ouvindo esta mensagem, entendeu que é tempo para se concertar com Deus?
- Quem, ouvindo esta mensagem, tem o sentimento de urgência para achegar-se mais perto de Deus? (Is 55.6)
- Agora para os CRENTES. Quem, ouvindo esta mensagem, entendeu que precisamos acelerar na Obra do Senhor? Avançar?
 

sábado, 27 de junho de 2015

MENSAGEM 12: A OVELHA E A DRACMA


A OVELHA E A DRACMA

Texto Base: Lucas 15.3-10


TESE:
- Em seu ministério terreno, Jesus se notabilizou como um majestoso ensinador. Sempre se utilizando de temas simples, de fácil entendimento, mas repletos de profundidade espiritual.
- Uma das características mais marcantes dos ensinos de Jesus foi a utilização de Parábolas.
- Parábolas são histórias, geralmente breves, mas dotadas de grande simbologia.
- Dos Evangelhos, somente João registra sequer uma Parábola de Cristo. Mas os outros 3 Evangelhos (Mt, Mc e Lc) registram 39 Parábolas, algumas delas repetidas nesses 3 Evangelhos.
- E nesta noite, de forma expositiva, iremos analisar a “Parábola da Ovelha Perdida e da Dracma Perdida”.

DESENVOLVIMENTO:

1) A OVELHA PERDIDA
- A Ovelha Perdida representa, do ponto de vista divino, o pecador (conforme Lc 15.7); mas do ponto de vista da Igreja, a Ovelha Perdida representa o crente desviado DA Casa do Senhor.
# Repitam comigo: A ovelha perdida representa o crente desviado DA Casa do Senhor.
- Vejamos o que a Palavra de Deus nos diz a respeito dessa Ovelha:

A) A OVELHA TEM UM PASTOR
“Que homem dentre vós, TENDO cem ovelhas...” (Lc 15.4a)
- O verbo “ter” indica posse. Se aquele homem “tem” cem ovelhas, isso quer dizer que essa ovelha tem um dono; essa ovelha tem um responsável; tem alguém que cuida dela. Tem um Pastor.
- Ou seja, a ovelha não é um animal selvagem, criado na natureza, um animal agressivo e bruto; mas um animal dócil e manso.
- Afinal, é uma ovelha, não é um lobo.

B) A OVELHA FOI PERDIDA
“... e perdendo uma delas...” (Lc 15.4b)
- Observe o tom paternal, amoroso e conciliador de Cristo ao dizer que o Pastor perdeu uma das suas cem ovelhas.
- Ele não aplica um tom crítico, mordaz, em relação à ovelha perdida, mas somente amor.
- Ele não diz: “fugindo uma delas”; “perdendo-se uma delas”; “desviando-se uma delas”. Ele não culpa a ovelha por ter se pedido, mas diz que quem perdeu a ovelha foi o Pastor.
- Ele não está preocupado se a ovelha é problemática, se se envolveu em atos errados, se se contaminou com algo. Ele está preocupado porque a ovelha está perdida.

C) A OVELHA É VALIOSA PARA O PASTOR
“...não deixa no deserto as noventa e nove...” (Lc 15.4c)
- Aquele Pastor ainda tem 99 ovelhas em seu aprisco, mas ele não abre mão da ovelha perdida.
- Não que aquela ovelha melhor que as outras 99, mas porque o Pastor ama todas as ovelhas e não quer que nenhuma se perca. (Jo 6.39)
- Aquela ovelha perdida possui um grande valor para o Pastor.
- Tanto que ele deixa as outras 99 ovelhas no deserto para ir buscá-la. (no deserto, e não no aprisco conforme diz a música).
- Isso demonstra quão grande é o amor do Pastor pelas suas ovelhas. Ele faria o mesmo por cada uma delas.
# Davi que lutou contra um urso e um leão para salvar sua ovelha.

D) O PASTOR PROCURA PELA OVELHA PERDIDA
“...e não vai após a perdida...” (Lc 15.4d)
- O Pastor vai. O verbo “ir” significa sair do lugar em que está.
- O Pastor toma a iniciativa. Ele vai em busca da ovelha perdida.
# Buscar o Perdido: este é o cerne do Evangelho de Lucas, que tem como Versículo-Chave Lc 19.10 – “Porque o Filho do Homem veio buscar o que se havia perdido”.
- O Pastor se preocupa com o estado da sua ovelha:
            a) Ovelha Perdida está sob o risco de ataques;
            b) Ovelha Perdida não está sob a proteção do Pastor;
            c) Ovelha Perdida não tem a companhia das ovelhas;
            d) Ovelha Perdida não está na guarda do aprisco;
            e) Ovelha Perdida não encontra as águas tranquilas;
            f) Ovelha Perdida não acha os pastos verdejantes;
            g) Ovelha Perdida geralmente está ferida e assustada.
- Salmo da Ovelha desviada:
“Distante do meu Pastor, tudo me faltará; não encontro os verdes pastos, nem me guio a águas tranquilas; não tem paz a minha alma; estou no vale da sombra e da morte, e tenho muito medo porque não estou contigo; nem a vara nem cajado me consolam; meus inimigos zombam de mim; em minha cabeça não há óleo; o meu cálice está vazio; não encontro bondade nem misericórdia; tenho saudade da Casa do Senhor todos os dias.”

E) O PASTOR PERSISTE ATÉ ACHÁ-LA
“...até que venha a achá-la?” (Lc 15.4e)
- A expressão “até que venha” demonstra que o Pastor não desistirá da ovelha até que a encontre.
- Esteja a ovelha na distância que estiver; esteja a ovelha no estado que estiver; demore o tempo que demorar; ele não vai desistir.
- P/ o Pastor não há outra opção a não ser achá-la; achá-la; achá-la.

F) A ALEGRIA DO ENCONTRO (Lc 15.5)
- O Pastor procura, procura, procura a ovelha perdida.
- O Evangelho de Mateus, que também relata a Parábola, diz que o Pastor a procura pelos montes.
- E finalmente a encontra: fadigada, assustada, perseguida, ameaçada, machucada, quase morta, tremendo de medo e de frio.
- O Pastor não diz palavra. Não tem críticas. Não tem questionamentos. Não tem reclamações. Não quer feri-la mais.
- Ele a reconhece, mesmo diferente, mesmo ferida. Ela também o conhece muito bem (Jo 10.14).
- E o Pastor pega-a no seu colo e a coloca em seus ombros.
# Que sensação maravilhosa para a Ovelha Perdida ser encontrada pelo Pastor. Sentir o cheiro do Pastor. O carinho. O amor do Pastor.
# Nos ombros: A ovelha cansada, agora descansa nos ombros do Pastor; a ovelha ferida se cura nos ombros do Pastor; a ovelha medrosa, agora não tem mais medo, nos ombros do Pastor.
- Jesus afirma que o Pastor está “cheio de júbilo”, isto é, ele está radiante de alegria. O encontro é feliz e inesquecível, tanto para a Ovelha quanto para o Pastor.
- A alegria do Pastor por ter resgatado a desgarrada é tão grande que ele chama os amigos e vizinhos para comemorar com ele (vs 6)
### Jesus é o bom Pastor (ver Jo 10.11). Ele está à procura da sua Ovelha Perdida. Desgarrada. Desviada da Casa do Senhor.
- Jesus não desistirá enquanto não achá-la.

2) A DRACMA PERDIDA
- Dracma era uma moeda de origem grega. Equivalia a um Denário romano. Ou um dinheiro hebraico.
- Pesava cerca de 3,6 gramas de prata e representava o salário de um dia de trabalho.
# Penso que a mulher que a perdeu gastaria muito mais que um dia de trabalho para encontrá-la.
- Lucas relata essa Parábola imediatamente em sequência à Parábola da Ovelha Perdida. Logo, entendo que Jesus as narrou de forma contínua. Aliás, o vs 3 nos diz que a Parábola é uma só.
- Isso nos faz entender que, simbolicamente, a Ovelha e a Dracma são parecidas, mas não são iguais, caso contrário uma delas seria desnecessária (não há nada desnecessário na Palavra de Deus).

A) A DRACMA TEM UMA DONA
- Assim como a Ovelha, a Dracma também tinha uma dona.
- A ovelha foi perdida para fora do redil, a dracma foi perdida dentro de casa.
- Se a ovelha representa o desviado que deixou o aprisco (isto é, a Igreja), a dracma representa o desviado dentro da Igreja.
- A Dracma Perdida representa o crente desviado NA Casa do Senhor.
# Repitam comigo: A dracma perdida representa o crente desviado NA Casa do Senhor.
- Uma moeda nas mãos do dono tem o seu valor, mas uma moeda perdida não vale nada.

B) HÁ MAIS DRACMAS DO QUE OVELHAS PERDIDAS
- Numericamente perderam-se tanto 1 ovelha quanto 1 dracma. Dessa forma um leitor menos atento pode entender que ambos estão em igualdade.
- Mas foi 1 ovelha perdida em 100 ovelhas, isto é, um centésimo se desviou DA igreja. E foi 1 dracma perdida em 10 dracmas, isto é, um décimo se desviou NA Igreja.
- Sendo mais objetivo: Em 100 ovelhas, 1 se perdeu; em 100 dracmas, teriam se perdido 10 dracmas.
- Dessa forma entendo que há mais dracmas perdidas do que ovelhas perdidas.
- E resgatar a dracma talvez seja mais difícil do que resgatar a ovelha.

C) AÇÕES PARA ENCONTRAR A DRACMA PERDIDA
1) Acende a candeia – precisa haver luz para identificar a perdida. Se toda a casa estiver escura, em trevas, não se achará a dracma perdida. A Luz é a Palavra de Deus (Sl 119.105). Quando, num galpão abandonado, acende-se a luz, os ratos correm para todos os lados.
2) Varre a casa – toda a sujeira precisar sair da casa para que se ache a dracma perdida. Se toda a casa está suja, como se pode achar algo? A vassoura é a sã doutrina. A batalha contra o pecado. Deus não mudou. A Igreja não pode mudar.
3) Busca com diligência – busca cuidadosa, busca atenta, busca zelosa. Deus está a procura da sua dracma perdida.
Até a achar (vs 8) – idêntico ao vs 4. A mulher também não desiste. Busca até achá-la; achá-la; achá-la.
- A ideia da busca não é para expor, nem para criticar, mas retomar, mas salvar, porque é valiosa, é querida, é amada.
A comemoração (vs 9) – também é muito semelhante ao vs 6.

CONCLUSÃO
- Quem sabe hoje eu esteja falando com Ovelhas e Dracmas perdidas. Mais Dracmas que Ovelhas, porque estas provavelmente não estejam aqui, mas lá fora.
- “Oh, Dracma Perdida, o seu dono está à sua procura!!!”
- Não para criticá-lo, cobrá-lo, mas porque ele te ama.
 
CONVITE
- Encontrá-lo fará com que haja uma grande festa.