domingo, 10 de agosto de 2014

MENSAGEM 09: A CHAVE DA FÉ

A CHAVE DA FÉ
Texto Base: Mc 5.21-24,35,36,41,42: “Não temas, crê somente”.

TESE:
- O escritor aos hebreus define a fé como “o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não veem” (Hb 11.1).
- Ou seja, a fé tem a ver com esperança e com visão do invisível.
# Por isso existem pessoas que transcendem a visão natural das coisas. Está enferma, mas está feliz, está endividada, mas está dando glória a Deus. Isso é porque ela vê algo que muitos não veem.
- Ter fé é crer independentemente das circunstâncias. É esperar na vitória, mesmo que tudo em sua volta diga que a vitória é impossível.
- Ter fé é acreditar que a vitória é possível mesmo diante das maiores adversidades.
- E não por acaso a fé é uma poderosa arma daqueles que a possuem, para alcançar êxitos e realizar prodígios inimagináveis.



DESENVOLVIMENTO:

1) A 1ª PROVA: A FÉ QUE LHE TIRA DO LUGAR DE CONFORTO
- Jairo era um dos principais da sinagoga. Homem religioso e respeitado.
- Mas a sua filha de 12 anos está enferma, e, em vez de ficar prostrado, Jairo decide, pela fé, sair do local do conforto.
- Jairo decide que precisa agir, fazer algo para tentar reverter o quadro da sua filha.
- A fé nos levanta quando estamos caídos.
- E quando sai do lugar do conforto, Jairo, guiado pela fé, dirigiu-se até a Jesus Cristo.
# Este é sem dúvida o melhor caminho ao qual a fé nos leva: Cristo.
- Quando a nossa fé nos leva a Cristo, certamente seremos vencedores.
# Muitos tem colocado a sua fé em coisas que não podem resolver seus problemas:
a)     Superstições
b)     Imagens de escultura
c)     Dinheiro ou riquezas
d)     No seu próprio entendimento
- Mas Jairo escolheu boa parte, e dirigiu-se a quem tem poder para solucionar todo o tipo de problemas: Jesus. E Cristo foi com ele!
# Não há problema que ele não possa resolver.
- A fé que conduz a Cristo. Assim também fizeram: o leproso, o cego, o paralítico numa cama... a mulher do fluxo de sangue...

2) A 2ª PROVA: A FÉ QUE LHE FAZ ULTRAPASSAR BARREIRAS
- Jairo decidiu recorrer a Cristo.
- Mas as barreiras, os obstáculos, começaram a se levantar.
- Em redor de Cristo havia uma grande multidão.
- Como chegar até ele?
- Essa é uma segunda prova de fé e muitos não passam por ela.
- Muitas vezes quem tem fé precisa vencer e ultrapassar barreiras:
            a) a multidão da intolerância
            b) a multidão da insegurança
            c) a multidão de problemas
            d) a multidão de fracassos
            e) a multidão de frustrações
- Outros precisaram enfrentar as multidões. O cego, o leproso, Zaqueu o publicano... a mulher do fluxo de sangue...

3) A 3ª PROVA: A FÉ QUE LHE FAZ TER PACIÊNCIA
- É plenamente perceptível, é inteiramente justificável, que Jairo tinha um sentimento de extrema urgência.
- A sua filha estava moribunda, isto é, entre a vida e a morte.
- Um minuto a mais poderia significar a diferença entre a vida e a morte daquela menina.
- Jairo tem pressa, mas uma mulher apressada rouba a cena.
- Afinal, ela também tem urgência. São 12 anos sofrendo de um fluxo de sangue. A mesma idade da menina.
- Ela alcança Jesus, toca em suas vestes, recebe a sua bênção, mas o mestre para, o mestre lhe dá atenção...
- Ao seu lado, talvez Jairo pense: “ei, Jesus, eu tenho pressa”. “preciso de minha bênção agora”...
- Mas Jesus tem o seu próprio tempo. Jesus parece nunca ter pressa.
- E são em momentos como este que a nossa fé é mais uma vez provada. Precisamos esperar o momento do agir de Jesus.
# Marta e Maria: “vem logo”; os discípulos no barco: “não se te dá...”
- Há tempo determinado para todas as coisas debaixo do sol.
- Mas eu quero lhes dizer uma coisa: Jesus nunca chega atrasado. “Já tem 4 dias...”. “Já cheira mal” – E daí?

4) A 4ª PROVA: A FÉ QUE LHE FAZ VENCER O MEDO
- Agora que foi superada a 1ª prova, e Jairo saiu do lugar de conforto. Foi superada a 2ª prova: Jairo ultrapassou as barreiras; Foi vencida a 3ª prova: Jairo aguarda pacientemente o agir de Cristo... agora vem a 4ª e mais forte prova de todas...
- A má notícia: “ a tua filha está morta”.
- Ou seja, “acabou”. “já era”. “Não há mais nada a fazer, Jairo”. Não existem mais alternativas.
- Jairo, infelizmente você não conseguiu vencer.
- Venha, agora você precisa enterrar sua filha.
# Esse é um momento crucial para a fé. Quando tudo diz que “não”. Quando as circunstâncias gritam que não há mais nada o que fazer. A menina está morta.

a) Abandone a Cristo
- E a má notícia vem acompanhada de uma visão cética: “para que enfadas mais o Mestre?”. Ou “não importunes mais o Mestre”...
- É como se falasse: “deixe o Mestre”; “desista de Cristo”. Ele não te deu a tua vitória.
- Você perdeu o seu tempo vindo atrás dele. Ele demorou demais.
- A menina está morta e agora ele também não pode mais fazer nada. Pare de seguí-lo. Pare de pedir por sua ajuda. Ele não pode mais fazer nada.

b) A dualidade Medo x Fé
- Diante desse cenário é natural que a fé de Jairo se enfraquecesse. É natural que sentisse decepção, frustração, insegurança e MEDO.
- É exatamente nesse angustiante cenário, nesse momento de grande adversidade que Jesus ensina a Jairo, e a toda a multidão presente, e a todos nós, uma fórmula poderosa para a nossa vitória.
- É exatamente nesse momento que Jesus transmite a Jairo a Chave da Fé.
- (e é exatamente aqui que eu quero repartir esse tesouro e lhe transmitir a mesma chave):
--- Não temas, crê somente
- No momento da angústia há para Jairo (e para todos nós!) duas únicas alternativas: Ter medo ou crer.
- Não há espaço suficiente para ambas as alternativas: ou eu tenho medo ou eu tenho fé.
- É justamente agora que a fé passa pela sua prova de fogo!
- Ter medo ou ter fé? Desistir ou avançar? Abandonar a Cristo ou continuar com ele?
- Pois a fé e o medo pelejam entre si. O medo é o revés da fé. O medo é o contrário da fé. O medo é a confiança de que tudo vai dar errado.
- Assim como a fé, o medo também é um sentimento poderoso.
# Jó: “o que eu temia me aconteceu”...
- Deus não quer que seus filhos tenham medo (365 x não temas), mas tenham somente fé.
- Se olhasse as circunstâncias, Jairo teria medo, mas ele preferiu ouvir a mansa e terna voz de Cristo: “crê somente”!

CONCLUSÃO
- Sem fé é impossível agradar a Deus (Hb 11.6). O justo viverá da fé (Hc 2.4).
- Jairo decidiu ouvir a Cristo e creu. E nesse momento ele ganhou a Chave da Fé.
- Logo depois a sua Chave foi posta para abrir a porta que ele tanto desejava, e assim ocorreu.
- A menina ficou de pé e reviveu.
- Jesus disse: “Talitá cumi”, que traduzido é: “Menina, a ti te digo: levanta-te”.
- Talitá quer dizer menina. Talitá era o problema, o drama, a necessidade premente de Jairo e que o fez usar a sua Chave da Fé.
# Qual é a sua Talitá hoje? O que está enfermo, moribundo e você quer que Jesus levante? Sua saúde? Sua família? Suas finanças?
- Hoje ele te diz: “Talitá cumi”

CONVITE
- Eu não sei qual é a menina que você quer que levante hoje, mas eu lhe conclamo a crer somente e utilizar a sua chave hoje.
- A porta vai se abrir!

domingo, 3 de agosto de 2014

MENSAGEM 08: LOUVAR E CELEBRAR


LOUVAR E CELEBRAR

Texto Base: Sl 150.1-6

“Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor!”.

TESE:
- Nesta noite vamos falar sobre os subtemas louvar e celebrar.
- E vamos utilizar uma ferramenta da administração, chamada 5W2H para organizar nossa homilia.
- O 5W2H é uma sigla, com as iniciais, em língua inglesa, de sete perguntas coordenadas (cinco iniciadas com W e duas com H):
            - WHAT? – O QUE?
            - HOW? – COMO?
            - WHO? – QUEM?
            - WHY? – POR QUÊ?
            - WHERE? – ONDE?
            - WHEN? – QUANDO?
            - HOW MUCH? – QUANTO CUSTA?
- Vamos responder a cada uma dessas perguntas, não necessariamente na ordem acima, sobre o tema louvar e celebrar.

DESENVOLVIMENTO:
1) O QUE?
- Os Dicionários definem a palavra LOUVOR como “o ato de enaltecer alguém ou alguma coisa; Elogio”.
- Louvar a Deus é enaltecer a Deus. Louvar a Deus é elogiar a Deus. Louvar a Deus é exaltar a Deus.
- Literalmente quando eu enalteço a Deus, eu estou elevando o seu nome; eu estou tornando o seu nome grandioso.
- Em minhas próprias palavras, entendo que LOUVOR nada mais é do que uma declaração de amor.
- Carlito Paes argumenta em seu livro “40 dias de rendição” que “louvar é viver dando prazer para Deus”.
- Celebrar é comemorar, fazer festas, festejar. E está intimamente ligado ao verbo louvar. Por isso trataremos ambos juntamente.

2) COMO?
- Mas como fazer para enaltecê-lo, elogiá-lo, exaltá-lo, louvá-lo?
- Louvar é uma declaração de amor que pode ser feita sob a forma de cântico.
- É tão lindo, maravilhoso, quando alguém ou um conjunto, cheio de unção, louva a Deus com seu belo cântico.
- Esse cântico alegra e emociona, e creio que faça o mesmo com Deus.
# Embora eu entenda que nós, humanos, só ouvimos as vozes naturais, externas; mas que Deus contempla e prefere ouvir a voz de dentro, a voz que vem do coração.
# Por isso muitas vezes um cântico desentoado pode nos desagradar, mas se for de todo o coração, para louvar a Deus, é recebido no trono de Deus.
- O 1º cântico de louvor registrado na Bíblia ocorreu quando os israelitas atravessaram o mar Vermelho (Ex 15.1-3).
- O cântico de Débora (Jz 5.1-3).
-- -- Mas o cântico não é a única forma de louvar a Deus. Podemos louvá-lo:
            - Com instrumentos (# A harpa de Davi)
            - Com danças (# Davi, quando trouxe a arca) (Miriã Ex 15).
            - Com palmas
            - Com o levantar das mãos
            - Com nosso modo de viver
- Até silenciosamente, com a nossa mente (em nosso próprio idioma) ou com o espírito (em outras línguas)

3) QUEM?
- Quem deve louvar e celebrar a Deus?
- A palavra de Deus convoca a todos a o louvarem
- No Antigo Testamento há três palavras utilizadas para conclamar os israelitas para louvarem a Deus:
a) Barak – Bendizer – Bendiga ao Senhor
b) Balal (da qual deriva a palavra Aleluia) – Louve ao Senhor
c) Yadah – Dar graças – Dê graças a Deus
- Todos devem louvar a Deus:
a) Os anjos (Sl 103.20; 148.2)
b) As crianças (Mt 21.16)   
c) Os adultos (Sl 30.4; 135.1,2)
d) As nações (Sl 117.1)                  
e) Os gentios (Rm 15.11)
e) Até a natureza (Sl 148.1-13)      
# Hino 124 da Harpa Cristã
f) Tudo quanto tem fôlego (Sl 150.6)
- Está vivo? Então louve. Não perca tempo.
# dizem por aí q. a frieza espiritual é contagiosa. Mas eu quero lhes dizer que o louvor é mais contagioso ainda. Quando um louva aqui, outro lá louva ali. Um fala em línguas aqui, outro profetiza ali.

4) POR QUÊ?
- Por que devemos louvar a Deus? [silêncio!!]
a) Porque Ele é Deus
- Ele é Deus, Rei supremo sobre todos. Nosso louvor deve ser como o prestado pelos 24 anciãos (Ap 4.10,11).
b) Porque fomos criados para isso
- A Bíblia diz que os anjos louvam a Deus. Ininterruptamente. Anjos tronos, anjos embaixo, anjos por cima, louvando-o.
- Na visão de Isaías os querubins diziam uns aos outros: “Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos, toda a terra está cheia da sua glória”. (Is 6.3)
- Antes da criação do mundo, Satanás se levantou contra Deus; e ao ser precipitado do céu(Is 14.12; Ez 28.15), levou consigo 1/3 dos anjos (com base em Ap 12.4, conf. tb 2 Pe 2.4; Jd 6).
- Agora vejo Deus colocando uma placa dizendo: “Há vagas”. E por isso criou o homem.

c) Porque Ele tem sido bom para conosco
 - Salmo 136.1: “Louvai ao SENHOR, porque ele é bom, porque a sua benignidade é para sempre”.
- Se acordamos vivos hoje, é graças a Ele. Ele tem nos sustentado de pé.

5) ONDE?
- Donald Stamps, organizador da Bíblia de Estudo Pentecostal, disse: “o verdadeiro louvor não está confinado no santuário”.
- Nós podemos louvar a Deus em todos os lugares. Vivemos num país no qual há liberdade de culto.
- Em casa, na rua, no ônibus, no carro, em todo lugar, podemos louvar a Deus, ainda que mentalmente.
- Mas na minha humilde opinião, o melhor, o mais perfeito, o ideal lugar para louvar a Deus é na Casa de Deus.
# Não podemos ficar escandalizados por ninguém que louve a Deus na Igreja. E sim por alguém que não louve a Deus na Igreja.

6) QUANDO?
- É aparentemente mais fácil louvar a Deus quando vai tudo bem.
- Quando se louva a Deus pelo que ele tem, essa lógica é correta.
- Mas os verdadeiros adoradores, louvam a Deus pelo que ele é.
- E aí não tem espaço para circunstância. Vai tudo bem? Louvo a Deus. Não vai tão bem? Louvo a Deus. Estou com dinheiro? Louvo a Deus. Estou endividado? Louvo a Deus. Casado? Louvo a Deus. Sozinho? Nunca estou sozinho, porque louvo a Deus.
# Ver a oração de Habacuque (Hb 3.17-19)
- Um bom lugar p/ louvar a Deus é num calabouço na Macedônia, com as costas lanhadas por açoites, com os pés presos no tronco, com um carcereiro a o guardar, e perto da meia noite.(At 16.25).
- Ou dentro da fornalha ardente. Ou no ventre de um grande peixe. Ou na cova dos leões. Ou sendo apedrejado.
# Não devemos ser como os israelitas, que disseram: “junto aos rios da Babilônia nos assentamos e choramos, lembrando-nos de Sião; nos salgueiros, que há no meio dela, penduramos as nossas harpas” (Sl 137.1,2)

7) QUANTO CUSTA?
- Num mundo capitalista como o nosso, onde tudo tem um preço, quanto nos é cobrado para louvarmos a Deus?
- É de graça, como a graça de Deus.
- Pelo contrário, não poucos são os que vem cobrando, e cobrando alto, para louvarem a Deus. Isso é possível?

CONCLUSÃO
- Todos estamos convidados a louvarmos a Deus. Da nossa forma. Do nosso estilo.
- O importante é que o façamos, e com alegria, em todo o tempo, enquanto estamos vivos. Enquanto temos fôlego!

ANIVERSÁRIO DO PASTOR CARLOS VALENTE


VALENTE, 44 ANOS

O Pastor Carlos Alberto Valente Viana completará 44 anos de idade amanhã (04/08). Para comemorar essa data, publicamos as datas mais marcantes da vida do pregador:

04/08/1970 – Nasce no Hospital Santo Antonio da Estiva em Miguel Pereira/RJ, filho de Enice Valente Vianna e Christóvão Martins Vianna; irmão mais jovem de Claudio (1960) e Cristine (1964).

13/10/1988 – Aceita a Jesus Cristo como seu único e suficiente Senhor e Salvador na Assembleia de Deus de Governador Portela, em Miguel Pereira / RJ; é pastoreado pelos Presbíteros João Pereira, Adamastor Antônio Rosa, José Farias, Alcino, dentre outros; é membro do Grupo “Jovens Para Cristo”, e posteriormente do Grupo “Brasa Viva”.

09/07/1989 – É batizado pelo Presbítero Adamastor Antônio Rosa nas águas frias de um córrego no Barro Branco, no distrito de Avelar, em Paty do Alferes / RJ.

1989 – 1996 – Trabalha como Artífice de Manutenção na Rede Ferroviária Federal S/A, como torneiro mecânico na Oficina de Manutenção de Locomotivas em Praia Formosa, na localidade de Santo Cristo, no Rio de Janeiro / RJ.

10/09/1989 – É batizado pelo Espírito Santo, perto da meia-noite, quando caminhava sozinho na Rodovia RJ 125, próximo à sua residência em Governador Portela, Miguel Pereira / RJ.

05/11/1994 – Funda, juntamente com os amigos Luciano Canedo e Vanderlei Fernandes da Silva, o Jornal O Novo, de grande sucesso em Miguel Pereira / RJ.

28/02/1995 – Começa a namorar a Ana Paula da Silva, que vem a se tornar, mais tarde, a sua esposa.

25/03/1995 – Forma-se Engenheiro Civil na Universidade Veiga de Almeida, no Rio de Janeiro / RJ.

1995 – Transfere-se para a Assembleia de Deus do Jardim, em Paty do Alferes / RJ, onde é pastoreado pelo Pastor João Auto da Silva, Evangelista Adamastor Antônio Rosa, Pastor Paulo Firmo, Presbítero Paulo César, Presbítero Manoel da Luz, dentre outros. Participa do Conjunto Jovem Ebenézer.

1996 – É candidato a Vereador na Cidade de Miguel Pereira / RJ, pelo Partido Liberal, sob o número 22.622. Consegue 124 votos nas urnas e não obtém êxito em eleger-se.

02/01/1997 – Vai trabalhar como Engenheiro Civil Júnior na empresa de engenharia de origem japonesa, Boviel Kyowa S/A, trabalhando como fiscal em obras de fundações de torres de celular da TELERJ, na cidade do Rio de Janeiro / RJ.

Março de 1997 – Aprovado em concurso, vai trabalhar como Diretor do Centro Padrão do Centro de Formação Profissional do SENAC/ARRJ, na cidade de Miguel Pereira / RJ

 29/11/1997 – Casa-se com a Ana Paula da Silva na Assembleia de Deus do Jardim, em Paty do Alferes / RJ, em cerimônia celebrada pelo Pastor João Auto da Silva.

Janeiro de 1998 – Inicia sua relação com a Escola Bíblica Dominical, a convite do Superintendente Presbítero José Moreira, trabalhando como Professor da Classe Davi (jovens) na Assembleia de Deus do Jardim, em Paty do Alferes / RJ.

1998 – Começa a pregar o Evangelho com mais frequência em diversas Igrejas Evangélicas da região.

Setembro de 1998 – Aprovado em Concurso Público (9º lugar da região), vai trabalhar como Técnico Bancário da Caixa Econômica Federal na Agência de Miguel Pereira / RJ; acumula por um período esse trabalho com o trabalho de Diretor do SENAC.

20/12/1999 – Com 29 anos de idade, é apresentado pelo Pastor João Auto da Silva para o Santo Ministério, sendo consagrado como Auxiliar de Trabalho na Assembleia de Deus do Jardim, em Paty do Alferes / RJ.

04/04/2000 – Aprovado em novo Concurso Público (9º lugar do país), vai trabalhar como Engenheiro Civil da Caixa Econômica Federal na Representação de Desenvolvimento Urbano de São José dos Campos / SP.

2000 – Congrega na Assembleia de Deus do Campo de Taubaté em São José dos Campos / SP. É pastoreado pelo Pastor Hilário Monte Fernandes. Nesse período prega em diversas Igrejas, tem agenda relativamente repleta. Trabalha na Escola Bíblica Dominical como Professor e como Superintendente, juntamente com o Pastor Francisco de Oliveira Mascarenhas.

28/06/2001 – Com 30 anos de idade, é apresentado pelo Pastor Hilário Monte Fernandes como Diácono, sendo consagrado na Assembleia de Deus de Taubaté / SP.

29/07/2002 – Aprovado em Processo Seletivo Interno na Caixa Econômica Federal, assume a Gerência de Serviço de Engenharia da Gerência de Filial de Desenvolvimento Urbano em Palmas / TO.

02/10/2002 – Indicado pelo Diretor Jorge Luis Arraes, assume a Gerência de Filial da Gerência de Filial de Desenvolvimento Urbano da Caixa Econômica Federal nos estados do Amazonas e Roraima. Vai morar em Manaus / AM, sempre com a sua querida esposa Ana Paula.

2002 – Em Manaus / AM serve a Deus na Assembleia de Deus do Amazonas – IEADAM – presidida pelo Pastor Jonatas Câmara, primeiramente sob a liderança do Pastor Antonísio de Morais e posteriormente sob a liderança do Pastor Osiel Santiago. Nessa segunda, organiza e coordena a Escola Bíblica Dominical e prega costumeiramente.

10/01/2003 – Nasce seu primeiro filho, João Pedro, no Hospital Adventista da cidade de Manaus / AM.

26/11/2004 – Aprovado em novo Processo Seletivo Interno da Caixa Econômica Federal, assume a Gerência de Filial da Gerência de Filial de Desenvolvimento Urbano de Brasília / DF.

2005 – Após breve período na Assembleia de Deus “um novo caminho”, na L2 Sul, presidida pelo Pastor Sóstenes Apolos da Silva, transferiu-se para a Assembleia de Deus de Águas Claras / DF, vinculada ao Campo Internacional do Guará / DF, onde foi liderado pelos Pastores David Terto da Silva, Antônio Sousa Pereira e Ronaldo Batista da Silva. Sempre pregando com constância e a partir de 2007 como Superintendente da Escola Bíblica Dominical.

07/06/2006 – Nasce sua filha Raquel, no Hospital Santa Luzia na cidade de Brasília / DF.

07/12/2006 – Apresentado pelo Pastor Antônio Sousa Pereira, é consagrado Presbítero da Assembleia de Deus do Campo Internacional do Guará, presidida pelo Pastor Adalino Inácio Sobrinho, em cerimônia ocorrida na Assembleia de Deus de Ceilândia Sul / DF. Valente tinha 36 anos de idade.

07/12/2008 – Valente é apresentado pelo Pastor Antônio Sousa Pereira ao cargo eclesiástico de Evangelista, sendo consagrado ao Santo Ministério na Assembleia de Deus do Campo Internacional do Guará, em cerimônia realizada no templo sede, na QE 11 do Guará / DF.

01/01/2010 – Valente, pregando mensagens profundas inspiradas pelo Espírito Santo, inaugura o Blog do Valente na internet, para compartilhar os esboços para todo o mundo.

07/11/2010 – Aos quarenta anos de idade, Carlos Valente é consagrado a Pastor da Assembleia de Deus no Campo Internacional do Guará / DF, indicado pelo Pastor Ronaldo Batista da Silva. A cerimônia acontece no templo sede da QE 11, no Guará / DF.

01/10/2012 – Valente é cedido pela Caixa Econômica Federal ao Governo do Distrito Federal e vai trabalhar como Diretor Técnico da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal – CODHAB/DF.

25/08/2013 – Seus filhos João Pedro e Raquel aceitam a Jesus como seu único e suficiente Senhor e Salvador, em mensagem pregada pelo seu próprio pai, na cidade de Águas Lindas de Goiás / GO.

03/11/2013 – Sua esposa Ana Paula da Silva Viana é consagrada Missionária da Assembleia de Deus do Campo Internacional do Guará / DF, indicada pelo Pastor Ronaldo Batista da Silva. A cerimônia acontece no templo sede da QE 11, no Guará / DF.

Atualmente o Pastor Carlos Valente é co-pastor da Assembleia de Deus de Águas Claras / DF, Superintendente da Escola Bíblica Dominical, é marido da Ana Paula a 17 anos, pai do João Pedro e da Raquel, é Diretor da CODHAB/DF, e continua pregando o Evangelho em diversas partes do Distrito Federal e entorno,  sempre que convidado. Não cobra cachê. Não tem material para vender. Mas está à disposição do Mestre.

AGENDA DO PREGADOR - AG 18 - ASSEMBLEIA DE DEUS DE ÁGUAS CLARAS / DF

Atendendo a convite formulado pelo Pastor Ronaldo Batista da Silva, Valente ministrou a continuação e a conclusão do estudo bíblico "as manifestações da presença de Deus" na Super Sexta da Assembleia de Deus de Águas Claras, no último dia 25 de julho.
Mais uma vez a unção e o poder de Deus invadiram aquele lugar, devido a exposição diligente da sua preciosíssima Palavra.

terça-feira, 15 de julho de 2014

AGENDA DO PREGADOR - AG 17 - ADAC ÁGUAS CLARAS/DF

Atendendo a convite que lhe foi formulado pelo Pastor Ronaldo Batista da Silva, o Pregador Carlos Valente estará ministrando estudo bíblico no Culto de Ensino da Assembleia de Deus de Águas Claras / DF - ADAC, na próxima sexta-feira, dia 18 de julho, a partir das 20 horas.

Venha aprender juntamente conosco sobre "As manifestações da presença de Deus" à luz da Bíblia Sagrada.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

AGENDA DO PREGADOR - AG 16 - ADAC ÁGUAS CLARAS

Atendendo a convite formulado pelo Pastor Ronaldo Batista, Valente ministrou a preciosa Palavra de Deus no Culto dominical da ADAC Águas Claras em 06/07/2014.
Deus falou poderosamente através da ministração da sua Palavra.