domingo, 4 de novembro de 2012

MENSAGEM 17: LIÇÕES DO MANCEBO DE QUALIDADE

LIÇÕES DO MANCEBO DE QUALIDADE
Texto Base: Mt 19.16-22

TESE:
- Considerando-se que estamos num Culto de Jovens, vamos refletir sobre esse jovem do Novo Testamento.
- Vamos aprender com essa história interessante, relatada pelos três Evangelhos sinóticos (Mateus, Marcos e Lucas).
- Trata-se de uma história real e não de uma parábola, como alguns podem pensar.

DESENVOLVIMENTO:
- Aquele jovem não era um jovem qualquer. Tanto Mateus quanto Lucas afirmam que se tratava de um jovem rico, um mancebo de qualidade. Lucas afirma que se tratava de um príncipe (Lc 18.18).
- A Bíblia não relata seu nome e não dá mais detalhes, mas do texto sagrado que temos, observa-se que se trata de um jovem de muitas virtudes, as quais todos devemos seguir. Vejamos algumas delas.

AS SUAS VIRTUDES:
1) ELE BUSCOU A FACE DE JESUS
(Mt 19.16a – “eis que aproximando-se dele um jovem”)
- Aquele jovem procurou Jesus e aproximou-se dEle. Ele deu o 1º passo. Ele buscou o contato.
- Marcos relata que ele correu para encontrar a Jesus.
- Essa é uma virtude que precisamos ter. Devemos nos esforçar para estar próximos de Cristo; devemos nos aproximar dEle.
- Para alcançarmos comunhão c/ Cristo, precisamos nos aproximar dEle; para termos vitória precisamos nos aproximar de Cristo.
- A Bíblia diz:
- Chegai-vos a Deus e Ele se chegará a vós
- Buscai-me enquanto se pode achar
- Jesus disse: “aquele que busca, acha”.
- Você, meu caro amigo, tem se aproximado de Jesus?

2) ELE FALOU COM CRISTO
(Mt 19.16b –“disse-lhe”)
- Segundo ponto destacável daquele jovem. Ele dirigiu-se a Cristo. Ele revelou sua dúvida e a sua inquietação.
- Jesus quer que nos dirijamos a Ele. Ele quer ouvir a nossa voz. Ele quer que expressemos nossos sentimentos, dúvidas e anseios.
- Ele quer ouvir dos nossos próprios lábios.
- E aquele jovem foi direto ao assunto que o afligia.
- A Bíblia diz que “aquele que pede recebe”; logo, via de regra, para recebermos algo do Pai, precisamos pedir.
- Por mais que Ele saiba de antemão todas as nossas necessidades, Ele quer ouvir de nossa boca (Ver caso do Bartimeu).
- E você, meu amigo, tem falado com Cristo?

3) ELE ELOGIOU A CRISTO
(Mt 19.16c – “Bom Mestre”)
- Mais uma vez aquele jovem acertou quando iniciou as suas palavras elogiando a Cristo.
- Muito objetivo, fez dois elogios em duas palavras (Bom e Mestre)
- Marcos vai além e descreve que aquele jovem ajoelhou-se perante a Cristo (Mc 10.17).
- Embora Jesus tenha lhe dado uma pequena reprimenda (“Por que me chamas bom? Não há bom, senão um só que é Deus”) (Mt 19.17), eu penso que aquele jovem fez o correto.
- Isso porque Jesus realmente merece ser elogiado, exaltado, adorado, louvado, e aquele jovem não perdeu sua oportunidade.
- E Jesus realmente é “Bom” e realmente é “Mestre”.
- E você, amado ouvinte, tem elogiado a Cristo? Tem aproveitado todas as oportunidades para adorá-lo?

4 – ELE SE PREOCUPAVA COM A VIDA ETERNA
(Mt 19.16e – “para conseguir a vida eterna?”)
- Provavelmente aquele jovem teve uma única oportunidade de estar próximo a Cristo e de dirigir-lhe a palavra.
- O assunto que escolheu como prioridade, demonstra que, apesar de ser um príncipe, um jovem rico, ele também se preocupava com a vida eterna. Talvez por isso tenha se aproximado de Jesus...
- A sua pergunta a Cristo demonstra essa preocupação.
- Há pessoas que não se preocupam com a vida eterna, não se preocupam com o que acontecerá depois da morte física, não se ligam com sua esfera espiritual.
# Davi se preocupava com o espiritual. A arca. O Sl 51.
- Pensai nas coisas que são de cima e não nas que são da terra.
- O Jovem pensava nisso e isso era um assunto relevante para ele.
- E você, tem se preocupado com o destino da sua alma?

5) ELE SE DESVIAVA DO MAL
(Mt19.20–“tudo isso tenho guardado desde a minha mocidade”)
- E aqui reconheço mais uma virtude daquele jovem: ele era fiel aos mandamentos de Deus, desviava-se do mal, evitava pecar.
- Hoje em dia muitos tem relativizado a importância de se desviar do mal, de se evitar pecar, mas para Deus isso é importante.
- Você tem se desviado do mal? Tem guardado os mandamentos?

OS SEUS EQUÍVOCOS
- Apesar de possuir muitas virtudes, analisando detalhadamente verificamos que aquele jovem era imperfeito (o próprio Jesus afirma isso quando diz, no vs 21, “se queres ser perfeito”).
- Da leitura do texto sagrado vemos alguns dos seus equívocos:

1) QUE “BEM” FAREI (Mt 19.16d)
- Nessa pequena expressão há um grande equívoco filosófico daquele jovem. Esse equívoco é o mesmo de muitas religiões.
- Pensava que, por fazer o BEM, era possível conseguir a vida eterna.
- Mas a salvação das nossas almas não vem de fazer o bem. De nada importa fazermos toda a caridade do mundo, se não aceitarmos a Cristo.
- A Salvação é pela fé e não pelas obras para que ninguém se glorie
# Faço o bem porque sou salvo e não para ser salvo.
- Talvez ele também pensasse que a vida eterna se alcança por obedecer os mandamentos.
- Isso se depreende da sua expressão: “Que me falta ainda” (vs 20b)
- Esse é outro equívoco de muitas religiões.
- Devo seguir os mandamentos por obediência, porque é aprazível a Deus, mas não para ser salvo.

2) APEGO ÀS SUAS RIQUEZAS
- O 2º equívoco, e o mais importante, era o apego às suas riquezas.
- O principal problema, que Jesus, na sua infinita sabedoria, logo identificou e passou a abordar com dureza: aquele jovem era escravo do Mamom, isto é, das riquezas.
- Aquele jovem, apesar de todas as virtudes, que aqui enumeramos; apesar das boas intenções que aqui destacamos; ele tinha um ponto fraco, um “calcanhar de Aquiles”, que o prendia ao mundo.
- Ele era prisioneiro de suas próprias riquezas.
- Jesus, o Bom Mestre, o mais sábio de todos os homens, foi direto à ferida, com uma proposta inusitada e desafiadora: “vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu” (21). # Trata-se de uma proposta que foi feita só para aquele Jovem.
- E o Mestre disse mais: “e vem e segue-me”(21). É como dissesse: filho, mesmo sem o seu dinheiro, mesmo sem as suas riquezas, eu lhe aceito. Vem a mim!
- Não por acaso Marcos relata que Jesus o amou (Mc 10.21).

CONCLUSÃO
TRISTE DESFECHO
- São tão lindas as histórias com final feliz. Mas nem sempre é assim que acontece na vida real.
- No caso do Mancebo de Qualidade, o desfecho foi triste: “e o jovem, ouvindo essa palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades” (Mt 19.22).
- O Jovem Valoroso desistiu de Cristo. Ele desistiu da vida eterna. E isso, logicamente, o entristeceu.
- Entre Mamom e Cristo, escolheu Mamom. Não pode ficar com os dois!
# E você, amado ouvinte, tem um ponto fraco, um “calcanhar de Aquiles” que o aflige e que o impede de seguir a Cristo?
- Qual é o seu apego? Qual é o seu Mamom? São as riquezas, como aquele jovem? Ou os vícios? As prostituições?
- O que você precisa largar hoje, para então seguir a Cristo?

CONVITE
QUE TAL UM FINAL FELIZ?
- Assim como aquele jovem de qualidade, hoje você é confrontado por Cristo. Qual a sua decisão?
- Também vai se retirar triste, porque está muito apegado ao material?
- Que tal, hoje, termos um final feliz para essa história?

Nenhum comentário:

Postar um comentário